Os vídeos no centro da estratégia digital de conteúdo

Videos_producao_Cross_Content_SiteQue os vídeos on-line são cada vez mais populares é algo que todo mundo sabe – mas os números têm se tornado cada vez mais surpreendentes. O YouTube é hoje o segundo site mais visitado do mundo, ficando atrás apenas do Google. Por dia, esse canal de compartilhamentos de vídeos registra mais de 8 bilhões de visualizações. Segundo a Cisco Systems, empresa de infraestrutura de redes, a procura por vídeos on-line é tão grande que 82% do tráfego total da internet deve vir de vídeos até 2021. Previsões feitas pela Cisco indicam também um crescimento em 15 vezes no consumo de vídeos ao vivo pela internet entre 2016 e 2017.

No Brasil, uma pesquisa realizada com 1.500 pessoas de todas as regiões do País mostrou que 86% dos participantes assistiam a vídeos on-line ao menos uma vez por mês. Isso representa um crescimento de aproximadamente 90% em apenas três anos.

Encomendada pelo Google e pelo Meio & Mensagem, jornal e site de informações sobre a indústria da comunicação no Brasil, essa pesquisa divulgada em 2017 revelou ainda que o tempo que os brasileiros dedicam a vídeos na internet (15,4 horas por mês) já está bem próximo do que eles assistem na TV (22,6 horas por mês). Do total de entrevistados, 84% usam um smartphone para ver vídeos, e 57% até preferem esse tipo de aparelho para assistir a vídeos.

O vídeo e as estratégias de conteúdo on-line

Diante desses dados tão expressivos, a tendência é que os vídeos continuem a ganhar força nas estratégias de conteúdo de empresas e instituições. Eles podem atender a demandas de comunicação externa ou interna em diferentes cenários.

Alguns dos formatos de vídeo oferecidos pela Cross Content são:

  • Vídeo em estilo documentário, com entrevistas e depoimentos.
  • Para redes sociais, vídeos com dimensões ideais e roteiros específicos de Facebook e Instagram.
  • Vídeos de marketing e divulgação de eventos ou marcas em diversos formatos.
  • Transmissões ao vivo (Live).
  • Vídeos para TVs corporativas.
  • Vídeos de animação.
  • Produções em 360 graus (realidade virtual).

Veja alguns exemplos de vídeos produzidos pela Cross Content.

Webdocumentários e novas narrativas interativas

novas narrativas webdocumentários exemplosA Cross Content também é ativa na busca de novas possibilidade narrativas abertas pelos meios digitais. Um dos projetos nesse sentido são os webdocumentários, também conhecidos como documentários interativos, ou simplesmente webdocs. Essa nova forma de contar histórias e divulgar conteúdos pela internet tem como ponto de partida a mistura de diferentes meios: textos, fotos, gráficos, áudios, vídeos e animações.

O webdocumentário faz uso da linguagem documental criada para o cinema e para a televisão e a adapta para a internet, acrescentando as capacidades de interação e participação típicas da internet. Nos webdocs, as narrativas não precisam ser lineares. Os internautas podem escolher o que ver e em que ordem ver.

Conheça outros benefícios de divulgar seu conteúdo em vídeo

Podem ser bem didáticos – Permitem mostrar serviços, produtos e abordar qualquer assunto em ação em vez de apenas descrevê-los.

Humanizam a comunicação com testemunhos – Diretores das empresas, profissionais técnicos, pessoas beneficiadas, entre outros, relatam suas experiências, dando mais credibilidade ao assunto e gerando empatia com o público.

Funcionam bem nas redes sociais – Cada vez mais, o Facebook e o Instagram dão prioridade a conteúdos em vídeo em detrimento dos textos. É uma grande oportunidade de levar sua mensagem a um número maior de pessoas. Na imagem abaixo, você vê alguns exemplos de vídeos feitos pela Cross Content em formato quadrado, que se adapta melhor ao posts de Facebook e Instagram, principalmente nos celulares.

Viralizam com mais facilidade do que os textos – Vídeos inspiradores, engraçados e, principalmente, que trazem conteúdo de boa qualidade, despertam a vontade de serem compartilhados nas redes sociais, conseguindo muitas vezes abrangência bem maior do que a média dos conteúdos em texto.

Têm bons resultados em diferentes tamanhos – Ao contrário do que se pensa, não são apenas os vídeos curtos que trazem bons resultados de acesso. Dependendo do tema e da forma de veiculação, os conteúdos longos também têm aceitação elevada – muitos canais do YouTube, por exemplo, apostam em produções de 10 minutos ou mais. Mesmo nas redes sociais, os vídeos nem sempre precisam ser muito curtos. Uma pesquisa feita em 2017 com mais de 10 mil publicações no Facebook mostrou que vídeos com mais de 90 segundos tinham 74,6% a mais de visualizações e 78,8% a mais de compartilhamentos que os vídeos menores.

FB_videos

Deseja fazer um vídeo ou outro material audiovisual?

Fale com a Cross Content. Podemos te ajudar a pensar no melhor formato e linguagem para contar a história da sua empresa ou da sua instituição.

Entre em Contato com a Cross Content